Blog

As estratégias de sustentabilidade corporativa aplicadas às empresas de tecnologia

Empresas de tecnologia também têm um compromisso com a sustentabilidade. É preciso tomar iniciativa o quanto antes

Por Anna Karina Pinto, Diretora de Marketing Corporativo da Samsung Brasil

As grandes companhias de tecnologia desempenham um papel significativo na sociedade moderna, não apenas impulsionando a inovação com o lançamento de produtos com tecnologia de ponta e Inteligência Artificial (IA), mas também moldando as tendências globais de comportamento e consumo. Dessa forma, à medida que a conscientização sobre as questões climáticas e ambientais aumenta, essas empresas também têm um importante papel ao assumir compromissos com o meio ambiente, implementando estratégias corporativas com foco em sustentabilidade e estimulando seus consumidores a adotarem hábitos positivos para o planeta.

Entre as estratégias corporativas que podem ser adotadas para contribuir com o meio ambiente, as empresas de tecnologia podem contar com ações relacionadas ao desenvolvimento de produtos com maior eficiência energética, uso da IA para otimização dos recursos e redução do desperdício, bem como a expansão da economia circular e uma melhor gestão de resíduos, seja estimulando os processos de reciclagem, a reutilização de materiais ou o prolongamento da vida útil dos produtos.

Um exemplo do impacto positivo alcançado com o estímulo à reciclagem é o programa de logística reversa da Samsung, conhecido como Samsung Recicla. A iniciativa implementada no Brasil em 2017 alcança, ano após anos, dados cada vez maiores de resíduos eletrônicos que são coletados e adequadamente destinados aos processos de reciclagem para serem reinseridos no mercado. Em 2023, o Samsung Recicla registrou um aumento de 115% no volume de resíduos eletrônicos coletados em comparação ao ano anterior, e prevê coletar mais de 14 mil toneladas de resíduos eletrônicos na América Latina este ano.

A aplicação de materiais reciclados em novos produtos de tecnologia também está no caminho de se tornar uma tendência no que diz respeito à produção de equipamentos mais sustentáveis baseados na economia circular. Atualmente, o mercado já conta com produtos desenvolvidos com componentes reciclados1 como plásticos provenientes de redes de pesca descartadas no oceano, barris de água e garrafas PET, além de alumínio e vidro reciclados.

Alguns exemplos são os smartphones da linha Galaxy S24, que contam com cobalto reciclado na composição de suas baterias2, aço reciclado nos alto-falantes3 e poliuretano termoplástico (TPU) nas teclas laterais e de volume. As embalagens, também sustentáveis, chegam à casa do consumidor em caixas feitas de papel 100% reciclado.

Para estratégias de sustentabilidade que apresentem resultados concretos, é importante que as empresas trabalhem com metas desafiadoras e, ao mesmo tempo, realistas. Essas ações devem ter objetivos claros, como a redução da pegada de carbono, a economia de água e energia elétrica, e o uso de energias renováveis.

Dentro desses exemplos, já se encontram no mercado eletrodomésticos capazes de otimizar a rotina das famílias, como máquinas de lavar que iniciam o ciclo de lavagem em horários de menor pico, e geladeiras que monitoram o uso de energia para contribuir com a economia. Há, ainda, modelos de controle remoto que são alimentados por energia solar – reduzindo o descarte de pilhas no meio ambiente.

Galaxy S24 Ultra, da Samsung (Imagem: Framesira / Shutterstock.com)

Para além das ações internas, incentivar o consumidor a trazer a sustentabilidade para a sua rotina também é um fator de diferença para o planeta. Pensando nisso, os consumidores Samsung podem trocar seus equipamentos antigos por cupons de desconto para adquirir um produto novo. Além disso, todas as lojas e centros de serviço da Samsung contam com urnas de coleta, que são espaços nos quais os consumidores podem depositar seus equipamentos eletrônicos de pequeno e médio porte que estejam quebrados ou sem uso.

Fones de ouvido, baterias, relógios, celulares, tablets e carregadores são alguns exemplos do que pode ser descartado nas urnas. Já para o descarte de produtos de grande porte, como TVs e geladeiras, a iniciativa oferece retirada direto na residência do consumidor.

Com todas essas possibilidades de atuação, é fundamental que as empresas de tecnologia aproveitem seu potencial de contribuir com o meio ambiente por meio de estratégias e ações assertivas. Ao adotar estratégias corporativas centradas na sustentabilidade, essas empresas não apenas reduzem seu próprio impacto ambiental, como ainda encorajam seus consumidores e demais organizações a fazerem o mesmo. É com essa influência positiva que a sociedade deve adotar, em conjunto, hábitos de consumo cada vez mais saudáveis para o planeta: cada um fazendo a sua parte.

  1. Os tipos de materiais reciclados incluem plásticos reciclados pós-consumo provenientes de redes de pesca descartadas, barris de água e garrafas PET, e alumínio reciclado prévio ao consumo proveniente de sucata descartada que foi gerada como subproduto durante a fabricação, além de vidro reciclado prévio ao consumo proveniente de resíduos de vidro descartados gerados como subproduto da fabricação de vidro.
  2. As baterias do Galaxy S24 Ultra e Galaxy S24+ incluem um mínimo de 50% de cobalto reciclado pré e pós-consumo. A bateria do Galaxy S24 inclui um mínimo de 10% de cobalto reciclado pré e pós-consumo. As medidas acima são baseadas no peso.
  3. Os alto-falantes da série Galaxy S24 incluem neodímio 100% reciclado pré e pós-consumo. As medidas acima são baseadas no peso. Os alto-falantes da série Galaxy S24 incluem um mínimo de 40% de aço reciclado pré e pós-consumo. As medidas acima são baseadas no peso.

Fonte: Olhar digital

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *